Projeto Escrevivendo

Nossas Letras IV encontro Como falar de livros que não lemos?

Por Natanael Fernandes

Caros escreviventes,

Iniciamos a oficina solicitando que cada participante escrevesse um provérbio ou ditado popular  e um recado; sem maiores instruções, apenas que escrevessem como intuíssem o gênero textual.

 Algumas gramáticas e livros teóricos foram consultados para busca de definições de termos como  "frase", "oração", "período", "gênero", "coesão" e "coerência".

 

Enquanto escreviam e faziam a pesquisa, conversei com cada um dos participantes sobre seus textos, dando-lhes um feedback sobre os comentário críticos.  Tecemos um comentário geral acerca das principais dificuldades apresentadas no exercício de escrita anterior e as habilidades textuais que o gênero exigia.  Discutimos, ainda, sobre as categorias "tipologia", "gênero textual" e "texto". Esse foi um momento mais teórico, mas parti das definições que eles mesmos encontraram para todos os termos que elenquei, procurando evidenciar como estes são convensões e vão verdades absolutas, variando de um gramático/especialista para outro; e como só fazem sentido quando colocados e pensados em um contexto.

 

Após o intervalo, pedi para que compartilhassem seus provérbios e refletíssemos sobre como temos, como falantes de uma língua, introjetados, uma série de conhecimentos textuais. Todos, sem exceção, redigiram textos que puderam ser classificado como os gêneros propostos.

 

Por fim, encerramos com a leitura em voz alta de um soneto de Gregório de Matos, adaptado e musicado por Caetano Veloso  e J.M.Wisnik, bem como um a leitura e audição do poema concreto Beba Coca-Cola,de Décio Pignatari , para, a partir disso, aprofundar a discussão sobre os gêneros e seus protocolos.

Como nosso tempo já havia se esgotado, combinamos de retomar a conferência pós- leitura no próximo encontro.

Abaixo, link com poemas e música utilizados neste quarto encontro no SESC Belenzinho:

4%20Poemas%20aula%204.pdf

 http://www.poesiaconcreta.com.br/audio.php?page=11&ordem=asc / Décio P.

https://www.youtube.com/watch?v=cfUsU3GAxx8 / Caetano e Wisnik

Referências das atividades propostas:
BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa: atualizada pelo novo Acordo Ortográfico. 37. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009;
 
CUNHA, Celso; CINTRA, Luís F. Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. 6. ed. Rio de Janeiro: Lexikon Editora Digital, 2013;
 
KOCH, Ingedore Villaça; ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2006;
 
KOCH, Ingedore Villaça. A coesão textual. 17ª ed. São Paulo: Contexto, 2002;
 
KOCH, Ingedore Villaça; TRAVAGLIA, Luiz Carlos. A coerência textual. 2ª ed. São Paulo: Contexto, 2008

 

Abraços,

Natan.

Exibições: 67

Tags: belenzinho, escrita, leitura, letras, livros, nossas, oficina, sesc

Comentar

Você precisa ser um membro de Projeto Escrevivendo para adicionar comentários!

Entrar em Projeto Escrevivendo

© 2022   Criado por Karen Kipnis.   Ativado por

Relatar um incidente  |  Termos de serviço