Projeto Escrevivendo

Sobre o módulo fantástico, por Nedilson César

 

paulojales.wordpress.com

 

No sábado, 18/06, encerrou-se o módulo do Projeto Escrevivendo do bimestre maio/junho dedicado ao estudo de alguns aspectos constitutivos do elemento fantástico na literatura. Os encontros, sempre com presença assídua da maioria dos participantes, foram muito produtivos no debate de ideias, no relato de experiências de leitura e nas maneiras de formalizar na escrita as diversas nuances do que comumente chama-se fantástico. A oficina teve como fio condutor três textos de José J. Veiga, escritor que, por meio de procedimentos narrativos tradicionais, dá a impressão de construir narrativas fantásticas quando, na verdade, apenas efetua uma mudança na posição do foco narrativo da história, estratégia admitida algumas vezes pelo autor durante sua vida.

 

Nesse sentido foi possível demonstrar aos participantes algumas estratégias específicas capazes de ludibriar a percepção do leitor na avaliação da natureza fantástica de um evento em comparação ao que pode ser uma "normalidade estranha", mas factível. Para reforço dessa noção, durante os seis encontros tivemos como apoio teórico os textos de José Paulo Paes e José Aderaldo Castello: o primeiro, abordando de maneira crítica e didática algumas teorias do fantástico; o segundo, tratando de algumas características específicas dos contos de Veiga.

 

Paralelamente, os encontros contemplaram tanto a teoria sobre noções técnicas da escrita quanto algumas noções básicas sobre narrativas, tais como tempo, espaço, cena, sumário narrativo, discursos direto e indireto (livre), tempos verbais, foco narrativo, alegoria, símbolo, entre outros. Os escreviventes, de maneira gradativa, foram encorajados a planejar e iniciar a produção de um texto que apresentasse alguma das categorias do estranho, insólito, maravilhoso, fantástico, etc.

 

Como era esperado, surgiram ótimas narrativas que fizeram jus ao alto nível das discussões e das observações desenvolvidas durante os encontros. Por meio de contato via correio eletrônico, os participantes puderam obter meus comentários e minhas sugestões a fim de dar acabamento aos textos que foram lidos, no sábado 04/06, em duplas ou em trios, numa primeira apresentação conjunta. Além desses grupos de leituras que renderam muitos comentários estimulantes, nesse encontro também foi discutido o conto A máquina extraviada, assim como alguns conceitos básicos do texto do Paes. As dúvidas, sempre muito pertinentes e férteis, pautaram o itinerário do bate-papo que trilhou algumas vezes por caminhos distantes, mas nem por isso menos interessantes.

 

No quinto encontro do módulo (11/06), demos continuidade à leitura de trechos do texto As dimensões do fantástico para esclarecimentos de alguns pontos que ainda se mantinham obscuros ou cuja formalização se mostrava mais trabalhosa de apreensão. A maior parte do tempo, porém, foi dedicada à exposição dos contos de cada participante, o que gerou muitas arguições de diversos matizes e tonalidades. Para dar conta de toda essa efusiva participação foi necessário dedicar todo o derradeiro encontro, o de 18/06, para a continuação dessas leituras, o que acabou por adiar uma apreciação adequada do último conto do Veiga escolhido para a oficina, A espingarda do Rei da Síria.

 

Ainda assim, não foi possível a leitura de toda a produção dos escreviventes, fato lamentável e passível de perdão apenas porque se deu em decorrência da efetiva e intensa participação de todos nos comentários e na atenção dedicada à leitura da produção de alguns participantes. Um pequeno exemplo dessa criativa e talentosa produção estará disponível neste site em futura postagem, apresentando textos de cinco participantes. Nos próximos dias, outras narrativas ganharão acabamento final e acompanharão aquelas primeiras postagens no blog.

 

Para finalizar gostaria de agradecer a todos pela intensa contribuição e pelo ambiente fraterno que se instaurou desde o início dos nossos encontros, fator essencial para a troca de conhecimentos e de experiências.

 

Nedilson César

 

Exibições: 23

Tags: conto, escrevivendo, escrita, fantástico, leitura, oficina

Comentar

Você precisa ser um membro de Projeto Escrevivendo para adicionar comentários!

Entrar em Projeto Escrevivendo

© 2021   Criado por Karen Kipnis.   Ativado por

Relatar um incidente  |  Termos de serviço