Projeto Escrevivendo

NOSSAS LETRAS - I Encontro Memórias & Historias

Por Eduardo Okio Shoji

 

 O primeiro encontro da oficina "Memórias & Histórias" foi maravilhoso!

 

Confesso que estava ansioso e animado para começar, sem ter muita clareza do que encontrar, sobretudo quanto ao perfil dos alunos e de seus interesses. Por se tratar de um curso livre e num ambiente de múltiplas atividades, fiquei apreensivo para conhecer os alunos e logo saber como conduzir as aulas.

Cheguei cedo: 9h30 estava na comedoria tomando café, depois me dirigi ao primeiro andar seguindo as instruções da Thais. Logo me levaram para a sala, arrumei as coisas e aguardei os alunos que chegaram aos poucos. Recebi 15 alunos, todos muito interessados!

Além de gentis, estão animados com o curso e ávidos pela escrita. Senti que eles são muito mais preparados do que imaginava... Apesar de ser um curso de iniciação, os alunos todos já tiveram experiências com a escrita: desde alguns terem feito um curso livre no SESC ou rascunhado textos artístico-ficcionais desde a adolescência até alunos que já publicaram livros e praticam a escrita já de modo mais profissional. No meio desses dois perfis, há alunos com múltiplos interesses pela escrita e leitura. Conversamos bastante no início da aula, eu me apresentei e eles também se apresentaram, falaram por que se interessaram pela oficina de escrita e leitura e o que buscavam no curso. Todos, absolutamente TODOS apresentaram histórias lindas, muito apaixonadas e estavam cheios de vontade se desenvolver no curso.

 Sobre as atividades trabalhadas nesse encontro, preparei mais coisas do que deixamos no cronograma para usar em caso de emergência. E de fato pude aplicar tudo! Eles foram muito produtivos.

 No primeiro momento, apresentei-me, apresentei a oficina e as suas referências (programação) e pedi para que se apresentassem, justificando a intenção de fazer o curso, por que escolheram fazê-lo e quais eram suas expectativas. Todos tinham muito para falar e eles interagiram entre si, ouviam atentamente. Deixei isso acontecer com naturalidade e leveza, para não ficar cansativo. Todos se reconheceram como apaixonados pela escrita e pela vontade de ser escritores!

Depois passei um QUIZZ que se chama "Que tipo de leitor ou leitora você é?", com duas fichas diferentes, em duplas, eles tinham que entrevistar o colega para preencher o questionário. Tratava-se de uma atividade para que se conhecessem melhor e se reconhecessem como leitores.

Feito essa parte, eu pedi para que redigissem o parágrafo do "Quem sou eu?", pensando na identidade e considerando tanto a apresentação, na qual eles se viam como potenciais "escritores" quanto o quizz, sobre o tipo de leitores que eram. Depois, pedi para que lessem o texto e notassem a diferença entre o "falar de si" oral, que tinham feito nas atividades anteriores, e escrito, que estava no papel. Os textos foram todos muito bons, eles se emocionaram ao ouvir os colegas e todos tentaram compor textos bem impactantes. 

Na sequência, lemos o texto Borges e eu: distribui o texto e, depois, de lermos em silêncio, lemos em voz alta.

Analisamos vários aspectos estruturais e pudemos compreender melhor o que havia sido feito também na atividade anterior, ao se pensarem como escritores e leitores de seus textos.

Por fim, lemos e comentamos o texto de Proust, uma passagem em que ele fala de sua experiência com madeleine (doce) e o chá, que o faz voltar para o passado, à sua infância. Comparamos este ultimo texto com o de Borges e analisamos algumas partes da composição. Eles fizeram interpretações bem interessantes, foi de fato uma leitura compartilhada.

Peguei o gancho e pedi, como tarefa para casa, que trouxessem,  na próxima aula, algo ou alguma referência que os remetessem ao passado, à infância, como o docinho com chá no texto de Proust.

Ao final, estavam curiosos para a próxima aula, queriam saber o que vamos fazer com os objetos que trarão... Disse apenas que será surpresa, mas que, certamente, será importante para uma atividade de escrita criativa. Ainda pretendo retomar um poucos desses dois textos para observar alguns pontos que serão aproveitados.

 

Abaixo, os textos lidos em sala no primeiro encontro de Memórias: 

BORGES%20E%20EU%20texto2%20aula1.doc

A%20madeleine%20texto%20aula%201.doc

 Abraço,

 Edu.

 

 

 

 

Exibições: 51

Tags: Belenzinho, SESC, cultura, educação, escrita, leitura, memórias, oficina

Comentar

Você precisa ser um membro de Projeto Escrevivendo para adicionar comentários!

Entrar em Projeto Escrevivendo

© 2020   Criado por Karen Kipnis.   Ativado por

Relatar um incidente  |  Termos de serviço