Projeto Escrevivendo

Reunião de cartas produzidas entre março/abril de 2011

Por Solange

São Paulo, 26 de março de 2011.

 

Querida mãe

Estou tendo esta oportunidade de conhecê-la melhor.

Quando criança, não pude fazê-lo, porque sentia muito medo de você.

Quando adolescente, sentia rebeldia e não conseguia vê-la.

Agora aos sessenta anos, depois de quatro casamentos, bem sucedidos, mas que se acabaram, me volto a você.

Ainda sinto um pouquinho de medo, você é muito certinha e muito diferente de mim.

Tenho dificuldade de me comunicar com você.

Você gosta de dança clássica e eu de dança de vanguarda.

Sou aérea e você tem um sentido prático que invejo.

Você diz que não me conhece.

Que estudou astrologia para tentar me compreender.

Que sou muito impulsiva e preciso aprender a ter paciência, analisar a situação, antes de tomar decisões.

Hoje lhe trago rosas, para expressar o meu amor e gratidão. Sei que você deseja o melhor para mim, só não consegue entrar no meu mundo tão estranho e diferente.

Torna-se urgente que nos conheçamos.

Mais importante, que possamos expressar nosso amor.

Quero encontrar essa ponte que me comunique com você.

Quero enxergar melhor, suas inúmeras qualidades.

Eu te amo.

Quero perder o medo e conhecê-la.

Conhecer seu ser interior, suas sensações e seus anseios.

Quero aprender com você.

Finalmente, gostaria que nossos mundos ficassem mais próximos.

Com amor.

Sua filha

Solange

Exibições: 17

Tags: cartas, escrita, leitura, oficina

Comentar

Você precisa ser um membro de Projeto Escrevivendo para adicionar comentários!

Entrar em Projeto Escrevivendo

Comentário de Samia Schiller em 15 maio 2011 às 8:57

Ih! Chorei feito mãe com essa carta.

Muito bonita.

© 2020   Criado por Karen Kipnis.   Ativado por

Relatar um incidente  |  Termos de serviço