Projeto Escrevivendo

SEXTO (E ÚLTIMO) ENCONTRO DO ESCREVIVENDO FALAS DE AMOR

Chegamos ao fim de um percurso que mais se assemelha a um início: da escrita, da descoberta de vozes narrativas, de encontros, de amizades. Um percurso que, como um bom discurso amoroso, termina em... reticências!

Neste último encontro exercitamos mais uma vez as políticas da amizade, fazendo a leitura e análise das últimas produções dos escreviventes. Que, também como gesto de generosidade, de amizade, partiram do relato do Outro para se construírem. A ideia era inventar uma narrativa conjugando a história de amor contada pelo colega a um cenário sorteado. O desafio consistia não apenas em conseguir unir os dois fragmentos de história, as duas imagens, mas também escolher o que, fora do relato, poderia ser literatura; que tipo de linguagem contaria essa história e qual a forma mais propícia para fazer valer a intenção do autor.

O resultado dessa aventura será postado em breve. Leiam, comentem, signifiquem!

[Barthes reconhece como uma figura típica do discurso amoroso também o “adeus”. Vivi essa experiência com a intensidade do amor e a exigência da literatura. E digo a cada um de vocês, protagonistas dessa história, que só aceito o adeus dentro da narrativa. Que este seja o começo de muitos processos, de muitos encontros. Que, entre cada adeus, possa existir, não as palavras, mas a vida que pulsa embaixo delas. Obrigada por tudo! f.]

Exibições: 17

Comentar

Você precisa ser um membro de Projeto Escrevivendo para adicionar comentários!

Entrar em Projeto Escrevivendo

© 2019   Criado por Karen Kipnis.   Ativado por

Relatar um incidente  |  Termos de serviço