Projeto Escrevivendo

                       

                          CARTA DESESPERADA (Quintana)

 

             Como é difícil, como é difícil, Beatriz, escrever uma carta...
             Antes escrever os Lusíadas! Com uma carta pode acontecer
             Que qualquer mentira venha a ser verdade...
             Olha! O melhor é te descrever, simplesmente,
             A paisagem,
             Descrever sem nenhuma imagem, nenhuma...
             Cada coisa é ela própria a sua maravilhosa imagem! Agora mesmo parou de chover.
             Não passa ninguém. Apenas
             Um gato
             Atravessa a rua
             Como nos tempos quase imemoriais
             Do cinema silencioso...
             Sabes, Beatriz? Eu vou morrer!

Exibições: 1078

Comentar

Você precisa ser um membro de Projeto Escrevivendo para adicionar comentários!

Entrar em Projeto Escrevivendo

Comentário de Indra Barrios Lasso em 21 abril 2011 às 15:27
A idéia de fazer essas oficinas é ampliar esse amor que temos pela literatura!  Samia, o título em inglês é infinitamente mais romântico que o português.  Tem inserido nele a coisa da correspondência que é tão importante na história!  Thanks for keeping me updated!
Comentário de Samia Schiller em 11 abril 2011 às 17:41

Obrigada, Francine.

Gosto de aproveitar o curso para ler mais sobre o tema. Esse de cartas está sendo ótimo. Conheci as cartas de Caio Fernando Abreu, da Clarice Lispector para as irmãs, as Cartas Portuguesas e as cartas tão delicadas do livro 84 Charing Cross Road (me recuso a usar o título em português Nunca te vi, sempre te amei).

Espero te ver no próximo escrevivendo.

Beijos

Comentário de Francine Mantovani em 9 abril 2011 às 19:26
Adoro ler suas postagens, são sempre muito interessantes e fascinadoras, como é rico o mundo dos livros, da literatura, viajamos através deles sem nem sair de casa... beijos.

© 2019   Criado por Karen Kipnis.   Ativado por

Relatar um incidente  |  Termos de serviço