Projeto Escrevivendo

maio 2011 Posts no Blog (9)

21/05 - Segundo Encontro por Nedilson

 

 

 

O 2º encontro do Escrevivendo abordando o fantástico na literatura ocorreu no sábado dia 21 de maio com intensa e produtiva participação dos nossos criativos e atentos escreviventes.

 

A roda de discussão teve como ponto de partida as impressões individuais sobre o conto Os cavalinhos de Platiplanto, impressões de diversos matizes que convergiram, em sua maioria, para procedimento de construção…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 29 maio 2011 às 2:00 — Sem comentários

14/05 - Primeiro encontro "fantástico" com Nedilson

 

 

O módulo bimestral maio/junho do PROJETO ESCREVIVENDO iniciou-se no último sábado, 14/05, tendo como tema central o uso de alguns procedimentos de construção do fantástico para a produção de uma narrativa. Este primeiro encontro, que contou com a presença de ativos e qualificados participantes, serviu para a apresentação, como de praxe, de cada um deles e a introdução do TEMA com as explicações necessárias sobre o objetivo desse módulo do…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 20 maio 2011 às 1:30 — 1 Comentário

Aguardem o próximo módulo do Escrevivendo!

Por enquanto, abraços  de Gabriela Rodella e Karen Kipnis:

Adicionado por Karen Kipnis em 11 maio 2011 às 3:05 — Sem comentários

Por David

Querido Tio Edvaldo,

 

Como está o senhor? Espero que bem! Como vão meus avós? 

Por favor, mande lembranças por mim!

 

Acho que a chegada desta correspondência deve ter causado uma certa surpresa, mas há tempos que gostaria de dizer-lhe algumas coisas que, pessoalmente, ainda não foi possível.

 

A nossa última conversa, resultado de mais de três décadas de contatos formais e palavras acanhadas, me deixou muito triste.

 

Vi nos…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 11 maio 2011 às 2:46 — 3 Comentários

Por Maria Cecilia fernandez Uhart

Oi Príncipe,

 

Hoje comecei mais um escrevivendo, desta vez sobre o gênero carta.

 

Já nesse primeiro encontro percebi que nessa loucura do mundo da internet, você é uma das poucas pessoas pra quem escrevo cartas, ainda que por e-mail.

 

O detalhe que me chamou a atenção, é que estas cartas, que são um gênero em extinção entre os meus e-mails, são enviadas para alguém que raramente responde. E te pergunto (sem esperar resposta), por que converso…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 11 maio 2011 às 2:42 — 1 Comentário

Por Eugenio

E.  !!!

 

Desde longa data, há mais de 25 séculos, conhece-se o “Tapete Vermelho”.

Estendido, sob os pés de quem se quer homenagear, ou indicar a direção de

um caminho para um destino glorioso.

 

Eu lhe pedi, com bastante sinceridade, para ser o seu Tapete Vermelho.

Para que você pudesse caminhar, sobre mim, com segurança e confiança,

em direção de um destino que , nem eu e  nem você, podemos, imaginar

com clareza,…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 11 maio 2011 às 2:36 — 2 Comentários

Por Ethel

Prosa com Allen Ginsberg

( Este texto substitui o texto produzido na oficina de cartas a pedido de Ethel)

Flores. Flores morrem, Allen.

Motivo pelo qual, você não estar conosco.

Não o conheci na juventude. Você não era recomendado....

Esta é uma Declaração de Amor Pós-Necrológica, tardio. Uma bênção, conhecê-lo, já!

Te vi no filme sobre Bob Dylan. Era você mesmo? Ou coisas de cinema ?

Ele jovem, numa…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 11 maio 2011 às 2:30 — 1 Comentário

Por Sandra

Caríssimo,

Não  consigo encontrar outra maneira de dizer o que tenho a lhe dizer a não desse modo pontiagudo e fatal: não há planos, esperanças, ou possibilidades de ficarmos juntos. Acabou. O que quer que tenhamos vivido juntos. A vida passou, as chances se foram, comemos barriga no jogo da vida. De agora em diante, cada um segue seu caminho, vamos lembrar o que foi bom.

 

Houve um tempo há muitos anos, e você se lembra bem, em que eu queria que você ficasse comigo. Não…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 11 maio 2011 às 1:04 — 1 Comentário

CARTA DE ÓDIO Por David

Carta de ódio 

 

 

Olá. E Adeus.

Adeus amor eterno, paixão de minha vida. Ou seja lá o que você foi.

Adeus noites de tédio e madrugadas mal dormidas, quando eu era

deixado pra depois.

Anuncio o fim de nossa história aqui mesmo, nesta carta que – vale

a pena lembrar, não é de amor.

Declaro o reinício de minha vida. Declaro, de coração aberto, a morte

do amor que um dia senti.

Odeio.

Odeio…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 1 maio 2011 às 0:30 — 5 Comentários

Tópicos do blog por tags

Arquivos mensais

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

© 2019   Criado por Karen Kipnis.   Ativado por

Relatar um incidente  |  Termos de serviço