Projeto Escrevivendo

novembro 2011 Posts no Blog (17)

Textos de Leticia Dantas

Monstros momentâneos

 

Tudo se passou em um lugar desconhecido para mim, mas muito bem conhecido pelo o livro que estou lendo no momento.

Eu estou em um prédio pequeno que, dentro, mais parece um sótão, completamente estreito. Não estou só, meu irmão e algumas amigas me acompanham numa conversa até que divertida. Meu irmão começa a contar uma história de alguns monstros que ele tinha visto no lugar; eu e as meninas, com medo, estamos com os olhos fitados e…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 29 novembro 2011 às 22:00 — Sem comentários

Textos de Concha Celestino

“Eu vivi minha vida ou foi ela um sonho?”

 

Aqui na mata os verdes ainda brilham, filtrando a luz, e de todos os lados ecoam os cantos das aves sobre o manso rumor do mar. Tudo é cálido, agora que os sabiás revezam seus cantos. Aos poucos, a luz se esvai. Uma penumbra aveludada logo recobrirá as folhas. Já não me importa saber se morri ou se sonhei que morri antes de acordar num leito de hospital, faminta…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 29 novembro 2011 às 21:51 — Sem comentários

Texto de Sandra Schamas: As flores e o mar...

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 28 novembro 2011 às 18:00 — Sem comentários

Texto de Shirleide Valença de Lima

Vivemos o que sonhamos, sonhamos o que vivemos

 

O sonho pode permear o estar acordado através de devaneios, situações surreais, virtualidades ou alucinações. Do mesmo modo, situações cotidianas podem se inscrever nos sonhos de forma, por vezes, fantásticas ou dramáticas, como os pesadelos, por exemplo. Essa interação do sonhar/estar acordado representa a tentativa de materialização do longínquo no perto e da desmaterialização de algo próximo no mais…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 27 novembro 2011 às 16:02 — Sem comentários

Texto de Eugenio Weiss

“...somos feitos da mesma matéria dos nossos sonhos...” William Shakespeare.

 

Este outro eu que vive, em episódios, dentro de um mundo para o qual não tenho acesso livre, vez ou outra me convida para compartilhar suas próprias experiências. Desta feita, aponta para  um horizonte longínquo e escondido na névoa. Nada vejo e ele diz: —“escuta!”. Aos poucos ouço um som crescente, de coisa desfazendo, tal  como areia rangendo…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 27 novembro 2011 às 15:51 — Sem comentários

Textos de Marcelo Oliveira de Bharros

Olhos se cruzaram

 

Olhos se cruzaram

E suas belezas, um ao outro comunicaram,

A fauna e a flora que aflorou

Em seus sonhos, naquela noite onde o amor se deitou.

 

A beira das nuvens e raízes,

Entregaram seus matizes,

Carregados de expressão,…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 27 novembro 2011 às 15:39 — Sem comentários

Textos sonhados por Solange Arruda

Miniatura

Sono

 

Sem sono, lendo Henry Miller, a horas, tentando acompanhar suas enxurradas de palavras inebriantes, bucetas cósmicas, gargalhantes, histéricas,fedorentas, aveludadas, que mordem, sussurram, falam, vomitam escatológicamente, pênis que martelam, perfuram, assobiam, murcham e morrem de tédio num mundo de Foda e mesmo assim encontrar Deus entre os judeus, chineses, índios americanos extintos, búfalos…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 27 novembro 2011 às 15:30 — Sem comentários

Texto de Maria Inês Zocchio

A vida é sonho                    

           Calderon  de La Barca         

 

Sonho substantivo? Verbo intransitivo? Às vezes parecendo até adjetivo...

Sobre qual escrever? Ou melhor, será que sei escrever sobre algum deles?

 

 O sonho  desejo, fantasia, quimera dá para sonhar de olhos abertos.

Há o sonho, idéia fixa ,de quem luta para alcançá-lo. Quando esse embate é altruísta é o que chamamos de ideal  e que, às vezes, permeia…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 27 novembro 2011 às 15:25 — Sem comentários

Texto de Bruna Nehring

 

Um conto para o "Escrevivendo sonhos". Continuo cometendo

erros de ortografia, pontuação, acentuação...e daí? Revisores

também precisam viver...

 

"ENXADRISTAS"…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 27 novembro 2011 às 15:00 — Sem comentários

Textos de Messias Maciel do Prado

                                                            

Estes textos poderão ser substituidos por uma versão final.

 

 

UM  SONHO

 

   Um ponto de luz se abre diante de mim.

   É uma luz fria, tênue, em meio a névoas e espumas. À medida que se expande, vou adentrando na luminosidade opaca.

   Começo a ver imagens não muito…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 27 novembro 2011 às 15:00 — Sem comentários

Textos de Samia Schiler

INTERPRETAÇÃO DE SONHOS

 

                - Toda noite, sem um porquê, apareço na casa onde morei quando criança. Levei uma vida para ir embora, por isso não gosto de estar entre estas paredes. Quero sair. Começo a sentir um medo antigo. Ele vai invadir a casa e me machucar. Primeiro, tento fechar o vitrô; Ele me impede com as mãos. Surjo diante do portão. Luto para mantê-lo trancado e não consigo. Escapo pela porta da sala, que não fecha. Atravesso o corredor estreito e…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 27 novembro 2011 às 14:56 — Sem comentários

19/11 Mais uma vez, agora com a mascote Leticia ao centro

Adicionado por Karen Kipnis em 27 novembro 2011 às 12:30 — Sem comentários

Só pra deixar saudades de 2011! Beijo da Karen Kipnis

021

Adicionado por Karen Kipnis em 27 novembro 2011 às 12:00 — Sem comentários

19/11 Sexto e último encontro do módulo dos Sonhos

No último sábado da oficina de escrita e leitura para o cotidiano do Projeto Escrevivendo 2011, hove devolução de produções re-escritas e entregues até o quinto encontro.

 Num primeiro momento, trabalhamos bastante as ideias a serem desenvolvidas, assim como falamos sobre a importância da clareza, da coesão e da coerência; da função dos parágrafos contribuindo com tudo isto na hora de colocarmos as ideias no papel. Afinal, sempre pode haver diferença entre o que queremos dizer, o que…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 26 novembro 2011 às 18:30 — Sem comentários

5/11 Quinto encontro dos Sonhos

 

Neste sábado, iniciamos a leitura de alguns sonhos de escreviventes, escritos em forma de fluxo de consciência. Percebemos e discutimos sobre a difuldade do trabalho com a memória do sonhos, assim como a dificuldade de colocá-los no papel sem um filtro de seu autor: um trabalho com a "linguagem da vigília" na tentativa de organizar os labirintos dos sonhos, - uma obra de ficção-, como queria J.L. Borges. Para este autor, continuamos fabulando, a partir do momento que despertamos e,…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 5 novembro 2011 às 0:00 — Sem comentários

Entre um encontro e outro...um poema!

Quando sonhamos 

 

Em cada sonho

Um pedaço de nós

Novos lugares,

Novos objetos

Uma vida em construção

Reflexo ao contrário

Que nos liberta

Um ar de novas ideias

Sonhamos acordados

Acordamos sonhando

Concretizando desejos

Imaginando…

Continuar

Adicionado por Leticia Dantas em 4 novembro 2011 às 15:00 — Sem comentários

29/10 Quarto encontro de Sonhos

Antes de escrever sobre o quarto encontro, posto uma contribuição do Eugenio, baseada em sua pesquisa sobre como seriam encarados os sonhos em outras culturas.

 

"Segundo os índios Guarani, temos três almas: a nhe’enguê ou nhe’em, a…

Continuar

Adicionado por Karen Kipnis em 1 novembro 2011 às 12:53 — 3 Comentários

Tópicos do blog por tags

Arquivos mensais

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

© 2019   Criado por Karen Kipnis.   Ativado por

Relatar um incidente  |  Termos de serviço